Páginas

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Como há muito tempo...

Resolveu sair de casa. Deixar sua concha, respirar outros ares.
Mais que isso, resolveu se arrumar. Escolheu um vestido bonito, que ainda não tinha usado. Colocou saltos, maquiagem, arrumou os cabelos.
Olhou-se no espelho. Muitos não a reconheceriam, pensou. Mas, depois de pronta, não fazia idéia de para onde ir.
Iria comer alguma coisa. Melhor que isso: iria comer uma coisa gostosa, que lhe desse prazer e que engordasse e muito! Mas onde? 
Não fazia idéia.
Decidiu ir para uma das melhores docerias da cidade, chegando lá, pediu uma das melhores tortas.
Estava sozinha, mas quem se importa?
Gostava de observar as pessoas, de ver seus gestos, principalmente quando pensam que ninguém está olhando.
A torta chegou, comeu pensando há  quanto tempo não se sentia tão bem consigo mesma. 
Depois resolveu caminhar. Havia esquecido o quanto isso lhe fazia bem. olhava para o céu, admirava as estrelas, sentia a brisa da noite...
Ao chegar em casa, tirou os sapatos e deitou suavemente na cama. Naquela noite, dormiu como há muito tempo não dormia, e via vida com outros olhos, fluindo livremente, como há muito não se permitia...

Marina Castro

2 comentários:

  1. mais informações vc encontra aqui Ellen:

    http://aindustriaexposta.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Deixe seu carinho...