Páginas

quarta-feira, 7 de abril de 2010

A volta

Ângela saiu de casa em descompasso. Queria encontrá-lo para contar a novidade o mais rápido possível.
O encontrou de porre. Era sempre assim, pensou. Ele nunca lhe dava tanta atenção quanto merecia. muito menos depois de tudo o que aconteceu a Mateus.
A felicidade de  Ângela abrandou um pouco. Esperara tanto aquele momento... Mas compreendia a tristeza de Humberto. 
Resolveu chamá-lo:
- Humberto vamos para casa! ( a novidade teria que esperar...)
Levou-o, fez um café bem forte e esperou até que ele tivesse condições de ouvi-la.
Então, olhou-o fixamente e disse:
-Ele vai voltar.
-Quando?
-Chega amanhã. Telefonaram avisando.
Os dois não contiveram o choro. Abraçaram-se. Passaram a noite inteira acordados sem conseguir conter a ansiedade de tê-lo de volta em casa.
Há dois anos ele estava na clínica, tentando se livrar das drogas. Mateus, seu único filho...
Por algum tempo, ficaram desnorteados, sem ao menos saber o que fazer. Foi muito difícil interná-lo,  ter o filho longe, mas era para o bem dele. 
Sabiam o quanto ainda seria difícil e o quanto era importante ter seu  filho de volta depois de tanto tempo...
Ele estava limpo, livre de novo, com uma batalha imensa pela frente.
Não sabiam ao certo o que fazer, como agir, mas existia o amor, amor este sabiam que apenas eles sentiam pelo filho e havia a fé de que tudo se encaixaria outra vez...
Era chegada a hora. Iriam buscá-lo e seriam felizes outra vez.
No grande encontro, abraçaram-se emocionados. Mateus agradecia e pedia perdão por todo sofrimento que causara aos pais. 
Ângela apenas falou:
-Calma filho, vamos começar tudo de novo e seremos muito felizes. Você vai ter uma nova vida e ainda quero carregar meus netos no colo...
E Mateus, com seus 23 anos, olhou para os pais e sorriu, um sorriso como os de 7 anos atrás, sem aflição ou medo, sem ansiedade. Sabia que estava a ponto de reconstruir toda a sua vida, que se perdeu após entrar nesse mundo sombrio... Mas esta já é outra história...



Marina Castro

2 comentários:

Deixe seu carinho...